Pressão Arterial Baixa

A hipotensão, geralmente denominada por pressão arterial baixa, consiste em possuir a sua pressão arterial abaixo dos valores ditos normais durante um período de tempo longo. Podem ocorrer momentos em que a pressão sobe ou desce momentaneamente, mas esta apenas é considerada perigosa se os seus valores se mantiverem fora dos normais durante um período de tempo elevado. A pressão arterial consiste na força em que o sangue é bombeado pelo coração para que seja possível este chegar a todas as zonas do seu corpo, por isso, se esta pressão está com valores abaixo do normal o seu sangue não vai chegar a todas as zonas, podendo assim causar graves problemas.

A pressão arterial está dividida em dois momentos, a pressão sistólica que é medida quando o coração está a bombear o sangue e a pressão diastólica que é medida entre os batimentos cardíacos, por isso a pressão é medida em dois valores totalmente diferentes, em que em situação alguma estes podem ser iguais, pois é sinal que algo está mal. Os valores geralmente são sempre em valores semelhantes a 120/80mmHg, no entanto não existe uma combinação de valores obrigatória, pois ao longo do dia a pessoa está sujeita a vários momentos diferentes e por isso a sua pressão arterial vai mudar. No entanto, valores acima dos 140/90 mmHg geralmente são considerados de demasiado elevados (a não ser que o tipo de vida a pessoa assim o permita) ou valores abaixo dos 120/80 mmHg são considerados demasiado baixos.

Existem vários tipos de pressão arterial baixa, e esta varia consoante o organismo da pessoa e até o tipo de vida que esta mantém no seu dia-a-dia. A pressão arterial baixa pode-se dividir em três tipos: primária, secundária e postural.

Pressão arterial primária – ter este tipo de pressão arterial não significa necessariamente ter um problema de saúde, no entanto é importante que saiba que esta pode trazer algumas manifestações ao seu organismo que podem deixá-lo desconfortável. Este tipo de pressão arterial manifesta-se através do cansaço em excesso sem motivos aparentes, uma sonolência exagerada, o excesso de momentos de transpiração sem razão aparente, a dificultar em fazer a digestão, a presença de muitas dores de cabeça normalmente na zona da nuca, a palidez constante ou até a dormência dos extremos dos membros (pés e mãos). Normalmente isto não trás grandes complicações para a sua saúde, no entanto nas descidas drásticas e repentinas da pressão pode causar o desmaio ou mesmo a perda de forças no corpo.

Pressão arterial secundária – este tipo de pressão arterial pode derivar de outros problemas no organismo (por exemplo: insuficiência cardíaca) que têm como principal consequência a diminuição da quantidade de sangue enviada para a rede vascular. No caso da pessoa ingerir drogas ou álcool, é bastante fácil de detetar a hipotensão secundária, mas nos outros casos pode ser necessários vários exames diferentes para confirmar o diagnóstico sem errar no tipo de hipotensão.

Pressão arterial postural – este tipo de pressão arterial ocorre depois de momentos longos em que a pessoa está sentada ou deitada e se levanta de forma repentina. Nos momentos de descanso o sangue está distribuído por todo o corpo, e se a pessoa se levanta de forma repentina este terá tendência para se acumular nos extremos dos membros inferiores, sendo assim bastante difícil deste chegar ao cérebro, causando até desmaios ou perda de consciência momentânea.

O tratamento para a pressão arterial baixa depende do tipo de vida que leva, do tipo de hipotensão que possui e ainda dos sintomas que tem, pois estes podem variar de pessoa para pessoa sem motivo aparente. Se a pessoa tem uma saúde estável, as descidas drásticas da pressão arterial (normalmente denominadas de quebra de tensão) é tratável através de um momento de relaxamento, deitada com as pernas levantadas e respirando fundo levemente. No entanto, se depois de alguns minutos nesta posição os sintomas se mantiverem é melhor recorrer ao hospital rapidamente pois poderá estar prestes a perder a consciência pela insistência dos sintomas.

This entry was posted in Pressão Arterial. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>