Pressão Arterial Sistólica e Diastólica

A pressão arterial pode ser definida de uma forma bastante simples, como sendo a força que o próprio sangue, depois de bombeado pelo seu músculo cardíaco, exerce sobre as paredes dos seus vasos sanguíneos enquanto percorre cada milímetro do seu corpo, garantindo assim que todo ele receberá a “visita” do seu sangue. É indispensável que todo o seu organismo seja bombeado pelo seu sangue, pois sem isto este vai ficar “sem circulação”, podendo ate sentir algumas zonas do corpo sem reação, ou mesmo dormentes.

A circulação do seu sangue é feita através de um sistema “fechado”, isto é, a pressão exercida assim que o sangue saí do coração é a mesma durante toda a circulação no seu corpo, precisamente graças ao impulso dado pelo seu músculo cardiovascular. De uma forma geral, o seu coração tem um ritmo entre os 60 a 80 batimentos por minuto, assim todo o seu organismo recebe a quantidade de sangue necessária para que este funcione da forma correta. Em cada um desses momentos, o seu coração bombeia uma certa quantidade de sangue diretamente para a artéria aorta (que tem uma das principais funções em toda a circulação do seu corpo), sendo depois encaminhado para as inúmeras ramificações que se espalham por todas as partes do seu organismo.

A pressão arterial é medida em dois tipos, a pressão arterial sistólica e a pressão arterial diastólica. Principalmente porque esta sofre algumas oscilações ao longo do seu caminho por todo o corpo, daí existir dois valores que são necessários para definir qual é a sua pressão arterial no momento.

Pressão arterial sistólica – geralmente este valor é denominado de pressão arterial máxima, e é correspondente ao valor medido no momento em que o ventrículo esquerdo bombeia uma quantidade de sangue para a aorta. Normalmente este valor pode variar entre os 120 a 140 mmHg, sendo estes os valores mais comuns para que tenha a sua pressão dentro dos valores normais.

Pressão arterial diastólica – normalmente este valor é conhecido como a pressão arterial mínima, correspondente ao momento em que o ventrículo esquerdo volta a encher-se para retomar todo o processo da circulação. Este valor geralmente está dentro da média dos 80 mmHg.

Para que a sua saúde se mantenha uniforme e sem qualquer tipo de problema é indicado que faça a medição da sua pressão arterial, pelo menos, uma vez por mês. Assim, poderá verificar os valores da mesma consoante o tipo de vida que está a levar, e para o caso dos valores não estarem dentro dos parâmetros normais, é indicado que faça alguns cuidados e restrições durante o próximo mês até voltar a medir, e só depois, caso os valores continuem fora do normal, é que é aconselhável a visita a um médico de família para que seja encaminhado para o tipo de tratamento correto para o seu problema e para a sua saúde.

Porém, existem algumas cuidados imprescindíveis para evitar que a sua pressão arterial esteja fora dos parâmetros normais, como por exemplo, uma dieta equilibrada mas com todos os nutrientes e proteínas necessárias, a eliminação do álcool, tabaco, drogas e excesso de sal do seu dia-a-dia, e ainda a inserção (para o caso de não estar presente) do exercício físico em detrimento do sedentarismo, bastante comum nas pessoas com mais idade.

É certo que os problemas de pressão arterial têm maior tendência nas pessoas da terceira idade, no entanto, estes podem surgir em qualquer idade, principalmente quando se leva uma vida completamente desregulada e sem qualquer tipo de cuidados e restrições necessárias para o seu bom funcionamento. Esta, tal como outras doenças “silenciosas”, deve ser tratada antes mesmo de existir, isto é, o melhor tratamento que pode fazer para a “curar”, é a prevenção levada quase ao extremo, adequando o seu tipo de vida a todas as indicações que o seu médico de família e nutricionista lhe vão indicar.

This entry was posted in Pressão Arterial. Bookmark the permalink.

7 Responses to Pressão Arterial Sistólica e Diastólica

  1. Wallace Bastos says:

    Bastante esclarecedores os dados sobre pressão arterial máxima e mínima. Indago nessa oportunidade que risco cardíaco sofre uma pessoa quando sua pressão mínima chega a 6mmHG – em 12.06mm.Hg?
    Wallace

  2. Mônica says:

    Adorei o conteúdo, pois esta bem definido e de fácil assimilação. Parabéns!

  3. Marcelo says:

    Muito interessante.

  4. Aurélio Alves Pereira says:

    Todos deveriam saber.

  5. Marcondes says:

    Boa matéria.

  6. Marisa says:

    Conteúdo extremamente completo. Me ajudou bastante, parabéns!!

  7. José António dos Santos says:

    Batimentos acima de 100 são normais? A pressão aferida foi de 14 por 8.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>